sábado, 7 de junho de 2014

Gancheira Scott Spark

O pedal estava ótimo!

Subimos em 5 o observatório com intenção de fazer o BMX, comer aquela coxinha bacana do Armazém Rural e voltar para casa satisfeitos!
Até o início dos trechos técnicos, nada mais perfeito!


Dia lindo, temperatura ideal, muuuuita risada e tiração de sarro!




Começamos a descida técnica e a turma toda apavorando.
Os problemas dos pedais anteriores haviam desaparecido... o cara que não enxergava nada na trilha comprou uma lupa nova que agora vê até os micróbios em suspensão no ar, o outro que só metia álcool pra dentro, viu que o motor funciona melhor com coca-cola e suco no dia anterior... enfim, a turma toda estava tinindo!
No meio da trilha, um dos bikers ficou pra trás...
Esperamos um pouco e lá vem ele carregando a bike!
Olha o estrago!!!!






O câmbio entrou no meio dos raios. Quebrou 3 e virou ao contrário.
Quebrou a gancheira E, acreditem... o câmbio. Um SLX partido ao meio.
Olha como ficou ele.


Isso acontece. Infelizmente estamos sujeitos a este tipo de "acidente" nas trilhas, seja por motivo de galho, buraco ou pedra.
Já vi acontecer algumas vezes com o nosso grupo. Seguem os relatos:
http://moscajustforfun.blogspot.com.br/2011/07/trilha-da-decathlon-com-freeride.html
http://moscajustforfun.blogspot.com.br/2011/08/pedal-caro.html
http://moscajustforfun.blogspot.com.br/2014/04/escoltados.html

Normalmente temos o rompimento da gancheira (1º e 2º relatos), já que ela é feita exatamente para isso.
E aqui vem a minha grande crítica à gancheira da Scott Spark. Estamos falando da Scott que é uma empresa bacana e que faz bikes bem legais. A spark é um grande exemplo disso...
No caso da gancheira, na minha humilde opinião, eles comeram uma bola feio!
Essa é a gancheira da Spark
Reparem que o câmbio é preso na ponta da gancheira e essa presa no quadro com dois parafusos em cima.
O ponto de ruptura no caso do nosso amigo foi exatamente ENTRE os parafusos do quadro, o que deixou a última parte da gancheira presa ao quadro e ao câmbio. Imaginem isso acontecendo com o câmbio sendo moído no meio dos raios?! Terrível não?
E por que isso ocorreu? Por que não houve a ruptura entre a parte que fica parafusada no câmbio e o primeiro parafuso preso no quadro?
Por causa disso:

Há um reforço na gancheira exatamente na parte que ela deveria se romper, soltar o câmbio e proteger o quadro, pois raio e câmbio não teria muita salvação nesse caso. Olhando novamente de cima, reparem que a ponta do quadro da Spark amassou:

E com ele a ponta da blocagem também, então dá pra ter ideia do esforço que ela (gancheira) sofreu e NÃO se rompeu!
Ilustrando:
A função da gancheira não foi executada e isso acarretou em um estrago maior.
Adoraria receber comentários de mais especialistas para entender melhor o caso.
O resultado final: Câmbio, 3 raios, corrente (torceu) e gancheira estragados. Blocagem e a ponta do quadro tortos!
A bike já está em um representante Scott para análise e reparo... mas fica a dica para scott! E detalhe. Essa é uma spark 2012. Não é uma bike antiga com design ultrapassado!

3 comentários :

Thiago disse...

Meu amigo, tenho uma Genius 10 2012 e aconteceu a msm coisa comigo... o pior eh que quebro a ponta do quadro que eh d carbono. Dps posto as fotos aqui. Mas foi exatamente a msm coisa.

Thiago disse...

Meu amigo, tenho uma Genius 10 2012 e aconteceu a msm coisa comigo... o pior eh que quebro a ponta do quadro que eh d carbono. Dps posto as fotos aqui. Mas foi exatamente a msm coisa.

Mosca SS disse...

Que pena Thiago! O quadro teve conserto? Mande as fotos sim, complemento este post. Para mim isso é claramente uma falha de projeto. Jamais um quadro poderia entortar ou quebrar e a gancheira não!